sexta-feira, 30 de abril de 2010

devana diz:
Silêncio no estúdio.
Gravando!
- Eu nunca vou esquecer broto, do dia em que você desmanchou meu topete.
Daquela bofetada no cinema.
Eu até estava disposto a te perdoar (...)
Aquele arranhão que você fez na minha motocicleta, nem foi caro consertar.
Vendi meu blusão pra te dar aquele vestido ‘chinfra’ que você queria.
Até comprei briga como João valentão.
Agora desmanchar meu topete, broto, isso foi imperdoável!

L. diz:
- Ah e o que te acrescenta esse Topete imbecil?
E aquele vestido ‘chinfra’? O que era aquilo? Uma joaninha gigante-ambulante?
Quanto ao arranhão na motocicleta. Foi pouco.
Eu devia mesmo era ter sumido com todos os teus potes de gel, e cortado teus cabelos na navalha.

devana diz:
- Garota, você se derrete todinha pelo meu topete.
Só fez aquilo porque eu estava conversando com Lili na grama. Mostrando meu disco novo do João Penca pra ela.
Você é um broto do mal!
Eu descobri a verdade sobre você.

L. diz:
- Lili? E que ciúme me causaria aquele resto de aborto montado como um quebra-cabeça pela mãe arrependida. Aquele rascunho de desenho infantil. Ela me causa uma interrogação enorme no peito, me pergunto de onde é que vem taaaanta... Você sabe não é?
Não me interessa esse teu topete idiota. Tua coleção de vinis.
Nem a sua verdade que é tão feia quanto a minha realidade!

devana diz:
- Não venha com poesia pro meu lado não, Lolly.
Você sabe que eu sou o maior valentão do bairro não sabe?
Eu roubei essas flores de João valentão pra você!
Ele ia dar elas para Lili.
Mas acho que ela não vai mais querer ver ele com o estrago que eu fiz nele.
Aceita essas tulipas?

L. diz:
- Ha HÁ ha! Não seja ridículo.
Se quer saber, estou gostando mesmo é de Jack.
E não estou dando a mínima pra você! Nem para suas mil aventuras com Lili.

devana diz:
- QUEM È ESSE TAL DE JACK?
Eu conheço?
É algum frangote?
Será que ele aguenta no muque comigo?

L. diz:
- Não é o Valentão Teddy?
Então, vá à investigação! Ao encontrar, arrisque!
Aposte todas suas cartas de pôquer.
Enquanto lhe desejo:
Má sorte!

devana diz:
- Azar no jogo, sorte no amor e na porrada.
O que é que esse Jack tem que eu não tenho, hein?

L. diz:
- Você quer dizer: O que ele não tem que você tem, não é ?

devana diz:
- Por acaso ele anda na lambreta a 100 km por hora com você fugindo da polícia?

L. diz:
- (...) O que ele não tem Teddy, é esse topete ridículo e essa prepotência dissimulada!

devana diz:
- Por acaso ele sabe cantar todas as canções do Roberto e Erasmo Carlos pra você, aquelas que você adora?
Por acaso Jack sabe te dar um beijo tão violento quanto o meu?

L. diz:
- “O calhambeque bi-bi, quero conservar o calhambeque, bibidhubidhubidhu... " (8)
É claro que sabe Teddy. Você não é 30% do que é Jack.
Na cama então, juro! Dá um filme.
Um dia eu faço, e ainda lhe dou de presente autografado por nós.
Vai ser bonito!

devana diz:
- Broto, você me magoou, me magoou pra valer, e desmanchou meu topete. (Snif)
Não quero te ver nunca mais!
EPÌLOGO:
Teddy dá um beijo ultra violento em Lolly.
Ela fica bamba e cai no chão, com uma expressão sedenta.
Teddy não se importa.
Teddy entra no seu cadilac vermelho.
Teddy bate a porta com força.
Teddy pega o seu violão folk com cores de fogo.

L. diz:
Lolly se levanta. Consegue alcançar Teddy. Eles voltam para o barraco. Caem na cama, e transam até que o abajur quebre!
E aproveita para assistir uma sessão de filmes orientais com Lolly.

devana diz:
Teddy atira o violão ao chão com força partindo-o em dois.
O que só aconteceria na imaginação de Lolly.
Porque Teddy está em cima do cadilac gritando:
- “Nunca mais vou tocar nada pra você sua vadia"
Teddy pega seu cadilac e desce a rua augusta a 120 por hora.

L. diz:
- “Mas eu sempre desmancharei seu topete idiota, seu cachorro!"

devana diz:
Teddy derrapa na curva, bate numa árvore.

L. diz:
E MORRE!
No fim, Lolly é muito feliz com Jack.

devana diz:
No som do carro, toca "matinê no Rian"

L. diz:
Não porra!
Você morre!

devana diz:
Na árvore, está gravado um coração com as inscrições: “Lolly e Teddy eternamente."

L. diz:
- Ah não seja tão... Melado vai!

devana diz:
- Eu gosto de melodrama!

L. diz:
- Romantismo é conversa de botequim.

devana diz:
- Eu sou melodramático, oras!

L. diz:
- Não mete esse melodrama.
Você morre.
E eu sou feliz com Jack.
Tem fim mais bonito?
Não!

devana diz:
Oxe, eu coloquei meu ultra romantismo e você colocou o seu realismo pré modernismo.
Os dois se complementam
Você ficou feliz com Jack eu morri insatisfeito!







Escrito Por: Louanny e Devana.

3 comentários:

  1. os bons morrem jovens!!

    sou fã do teddy

    vamos juntar uma turma para quebrar a cara do JACK

    ResponderExcluir