quinta-feira, 22 de abril de 2010


Juan colhia tulipas durante todas as manhãs de inverno. Acordava sempre antes do nascer do sol. Antes do desabrochar das flores. Antes mesmo que sua amada acordasse a tempo de pensar em ti. Para Juan, este fato era a maior representação de sua amada na terra. Juan aguardava ansioso por vê-la todos os dias despertando na aurora. Tulipa e Juan estão entre o amor que desabrocha qualquer sentimento amargo, embora somente Juan saiba quanto amor guardou sem saber que era somente de Tulipa. Era somente para Tulipa.

Louanny Cury.

Nenhum comentário:

Postar um comentário